quarta-feira, 24 de agosto de 2011

TERAPIA ORTOMOLECULAR - UMA NOVA VISÃO DE SAÚDE


1 - O que é a Medicina Ortomolecular?           
            A Medicina Ortomolecular é uma nova área da Medicina que visa equilibrar o organismo do ponto de vista bioquímico. Todas as funções orgânicas são regidas através de reações químicas. Sabemos que os diversos desequilíbrios orgânicos que podem levar às mais variadas doenças decorrem de reações bioquímicas que não ocorreram de modo correto. A proposta da Ortomolecular é investigar e, se possível, corrigir essas reações bioquímicas, pesquisando quais substâncias nelas envolvidas (vitaminas, minerais, aminoácidos, oligoelementos, etc.) estão em desequilíbrio (excesso ou falta) e corrigindo-os. Outro ponto importante a esclarecer é que, quando o organismo não está equilibrado, a produção de Radicais Livres ( íons ou moléculas eletricamente instáveis que causam destruição de várias estruturas orgânicas) aumenta, às vezes de modo exagerado, causando o envelhecimento acelerado do organismo e o aparecimento precoce de doenças degenerativas.

2 - Qual a vantagem de se submeter a um tratamento Ortomolecular?
            Esse tratamento tem a vantagem de, restaurando o equilíbrio orgânico do paciente, promover a prevenção, a cura ou o controle de diversas patologias de um modo mais natural, eficaz e prolongado.

3 - Que tipos de doenças podem ser tratados pela Medicina Ortomolecular?
            Os princípios de Ortomolecular podem ser aplicados em todas as áreas da Medicina, na prevenção ou tratamento das mais variadas patologias pois as mesmas podem ser mais facilmente controladas ou curadas se o paciente se encontra equilibrado do ponto de vista bioquímico.

4 - Como é realizada a consulta Ortomolecular?
            Ao iniciar o acompanhamento de um paciente o profissional médico investiga as queixas do mesmo, seu histórico de doenças (desde a infância), o histórico familiar (tendências para determinadas doenças), os hábitos (atividade física, alimentação, cigarro, bebida alcoólica, sono), as particularidades de sua rotina (trabalho, lazer, fatores estressores, exposição ambiental a poluentes, etc.); durante a consulta são realizados exames específicos para detectar desequilíbrios que possam comprometer a economia orgânica e são solicitados os exames complementares (laboratoriais e de imagem) necessários para que o profissional possa chegar ao diagnóstico mais acurado possível acerca do quadro clínico que o paciente está apresentando.

5 - Como trabalhar a alimentação em Ortomolecular?
            Nós trabalhamos com a Dieta do Genótipo pois a mesma, embasada nos princípios da Nutrigenômica (ciência que estuda os efeitos diferenciados dos alimentos no equilíbrio orgânico de acordo com a carga genética de cada organismo), torna possível reduzir bastante a ingestão de alimentos nocivos ao paciente em acompanhamento. Cada tipo de sangue, em decorrência das características genéticas que lhes são próprias, reage de maneira diferente aos alimentos e o que é saudável para alguém do grupo “O”, por exemplo, pode não o ser para uma pessoa do grupo “A”. Quando melhoramos a qualidade da alimentação de um paciente, reduzindo a oferta de alimentos nocivos e estimulando o consumo de alimentos saudáveis, de acordo com a sua Genética, seu organismo passa a funcionar de modo mais equilibrado e a melhoria de vários sintomas como má digestão, constipação, retenção hídrica, fadiga, cefaléia, sobrepeso e outros é reportada geralmente a partir de 15 dias do início do tratamento.

6 - A Medicina tradicional e a Medicina Ortomolecular podem ser utilizadas em conjunto, ou são incompatíveis?
            A Medicina Ortomolecular pode contribuir em todas as áreas do conhecimento médico, somando esforços com os protocolos das várias especialidades médicas, com a finalidade de otimizar os resultados no controle de inúmeras patologias crônicas como Hipertensão Arterial, Diabetes, Hipercolesterolemia, Gastrite Crônica, Alergias, Síndrome do Intestino Irritável, entre outras.

7 - Todas as pessoas podem fazer Ortomolecular, ou existe algum tipo de restrição ao tratamento?
            A Terapia Ortomolecular não tem restrições, podendo ser aplicada a qualquer pessoa, independente de idade e sexo, já que o protocolo de tratamento é montado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente no momento do tratamento.

8 - O que é necessário para se obter bons resultados em Ortomolecular, além de utilizar as vitaminas prescritas?
            O acompanhamento Ortomolecular envolve bem mais que apenas prescrição de fórmulas de vitaminas. Na maioria dos pacientes o tratamento envolve a mudança de alguns hábitos alimentares. Em outros envolve também mudanças de hábitos diversos (atividade física, lazer, sono, etc.). Isso pode significar alterações mais ou menos significativas dos antigos hábitos em alguns pacientes e em outros, não. Consequentemente, é um tratamento que necessita da colaboração e da boa vontade do paciente para ter os resultados almejados. Por isso mesmo o que é muito fácil e prazeroso para alguns desde o início pode não o ser para outros mas, de modo geral, a adesão ao tratamento é muito boa, em parte devido aos bons resultados obtidos que fortalecem a vontade do paciente de manter os novos hábitos adquiridos. Quando a pessoa é esclarecida acerca das conseqüências advindas dos hábitos que cultiva e ela passa a entender o que ocorre no seu organismo, se torna mais fácil a mesma controlar antigos hábitos nocivos e, até mesmo, eliminá-los em caráter definitivo.

9 - A Ortomolecular pode ser utilizada isoladamente para tratar qualquer tipo de doença?
            Existem alguns casos onde ela não é indicada, e inclusive contra-indicada, como tratamento isolado. São as doenças crônicas degenerativas (exemplos: Câncer, Alzheimer, Artrite Reumatóide) e doenças infecciosas agudas ou crônicas.

10 - Quem deve se submeter a uma consulta Ortomolecular? Quem pode ser beneficiado com esse tipo de acompanhamento?
            Em Ortomolecular trabalha-se a qualidade de vida do paciente, não apenas a sua saúde orgânica. Qualquer pessoa pode submeter-se a uma consulta Ortomolecular com o intuito de descobrir se seu organismo está ou não equilibrado, informar-se melhor a respeito de hábitos de vida mais saudáveis e utilizar os nutrientes necessários para seu organismo para corrigir alterações, muitas vezes silenciosas, que podem reduzir tanto a qualidade como a expectativa de vida dessa pessoa. Em resumo, a Medicina Ortomolecular pode transformar o conceito de viver mais e melhor em uma realidade acessível a todos.

Paula Taciana Vidal de Figueirêdo é graduada em Medicina pela Universidade Federal do Piauí. Especializou-se inicialmente em Oftalmologia pela Universidade Federal do Piauí, atuando na área até o ano 2000, após o qual cursou Estética Médica no IBRAPE - SP e Medicina Ortomolecular na FAPES - SP. Atua nas referidas áreas em seu consultório na Clínica Bioestética, em Teresina-PI, desde o ano 2002.
Na Clínica Multiclin, em Fortaleza-CE,  atua na área de Terapia Ortomolecular, Emagrecimento, Acompanhamento estético para gestantes, Saúde e Bem-estar, realizando consultas e exames específicos da referida área.

5 comentários:

  1. Girlandio grangeiro Psicopedagogo16 de março de 2013 11:15

    Gostaria de saber se em fortaleza existe exames de mineralograma. seja capilar ou de sangue e quanto custa.ggrangeiro@ufc.br

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de saber qual o convênio que a clínica atende.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de saber o endereço da sua clínica? E guantobcusta a consulta.

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de saber o endereço da sua clínica? E guantobcusta a consulta.

    ResponderExcluir